Agrodefesa apreende carne clandestina em Cocalzinho – TV CMN – Canal Municipal de Notícias
Enviado no dia 15/09/15 13:15:15 - Atualizado em 15/09/15 às 13:15:15
Agrodefesa apreende carne clandestina em Cocalzinho
  • 1
  • 2.262
  • TV CMN

700x490-images-2015-setembro-apreensao

Fiscais da Agrodefesa apreenderam cerca de 360 quilos de produtos impróprios para consumo humano em Cocalzinho. Após denúncia anônima, os fiscais realizaram a ação na propriedade rural e encontraram carne bovina sem comprovação de origem, embutidos, laticínios e carne suína em condições inadequadas de conservação e higiene.

De acordo com o fiscal da Agrodefesa Geraldo Santana, o abate era feito no município de Pirenópolis e os produtos repassados para o comércio da cidade de Cocalzinho de Goiás. “A propriedade rural onde eram feitos os abates e o comércio de Cocalzinho são da mesma pessoa”, explica Geraldo. De acordo com ele, todos os produtos foram apreendidos e destruídos no aterro sanitário de Cocalzinho. O proprietário foi autuado no valor de R$ 5 mil. A ação aconteceu na última quinta-feira, dia 10.

Entre as funções da Agrodefesa, o combate à clandestinidade vem se intensificando. O grupo de trabalho continua se reunindo e traçando estratégias de fiscalização em todas as regiões do Estado para cumprir a meta de garantir à população um alimento seguro e com origem legal que atendam aos requisitos higiênico-sanitários preconizados pela Agência e pela Vigilância Sanitária. A Agrodefesa, além das ações de fiscalização, trabalha com a conscientização da população para consumir alimentos legais e com a educação dos comerciantes para o cumprimento da legislação, tudo como uma questão de segurança alimentar.

Fonte: Goiás Agora

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

1 Comentário

  1. Isso é mais uma descaso das autoridades dos
    nossos Municípios, que não fazem uma blitz nos supermercados e açougues.
    Nós sabemos que a maioria dessas carne não tem procedência e os órgãos da Receita e Vigilância Sanitária fingem não ver o que acontece nesses Municípios carente de Autoridades.
    isso é uma vergonha pagamos os servidores desses órgãos para ficarem sentados olhando o tempo passar. e esperando o pagamento de seus salários no fim do mês.

Deixe uma resposta