Brasil volta a gerar empregos em abril, com 59.856 vagas formais – TV CMN – Canal Municipal de Notícias
Enviado no dia 17/05/17 11:57:19 - Atualizado em 17/05/17 às 11:57:19
Brasil volta a gerar empregos em abril, com 59.856 vagas formais
Dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta terça-feira (16/5) pelo Ministério do Trabalho.
  • 0
  • 864
  • TV CMN

emprego2O Brasil voltou a gerar empregos em abril, mostrou o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta terça-feira (16/5) pelo Ministério do Trabalho. No mês, o país gerou 59.856 vagas formais, primeiro resultado positivo para abril desde 2014, quando foram criados 105.384 postos de trabalho. No mesmo mês em 2016, o resultado havia sido negativo em 62.844 e, em 2015, também negativo, em 97.828. Março deste ano registrou 63.624 empregos a menos.

O setor de serviços foi o que mais contratou em abril, com 24.712 vagas abertas, puxado por serviços médicos e odontológicos, que apresentaram saldo positivo de 8.015 postos de trabalho; de transportes e comunicações (6.840); e de ensino (6.189).
Nesse último setor, a retomada foi influenciada pelo aumento da demanda por creches e ensino fundamental, tanto público quanto privado. “Tem mais pais colocando filhos na escola”, explicou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.
emprego1

Setor agropecuário cresceu

O setor agropecuário também teve bom desempenho em abril, com saldo de 14.648 vagas, influenciado, principalmente, por cultivo de cana de açúcar e café, que, juntos, geraram 14.500 vagas. Apenas a construção civil apresentou números negativos, com redução de 1.760 postos.
A expectativa do ministro é que o mercado de trabalho continue se recuperando. “Espero que no mês que vem possamos comemorar a expectativa da retomada do emprego no Brasil, com números positivos”, disse Nogueira.
Reportagem: Correio Braziliense

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
  • Academia dentro

Deixe uma resposta