Conheça mais sobre o Câncer de próstata – TV CMN – Canal Municipal de Notícias
Enviado no dia 19/06/17 11:11:59 - Atualizado em 19/06/17 às 11:11:59
Conheça mais sobre o Câncer de próstata
Dr. Lucas Antonietti fala sobre a doença aqui na TV CMN.
  • 0
  • 1.390
  • TV CMN

O câncer de próstata afeta uma glândula localizada abaixo da bexiga e adiante do reto, cuja função é produzir sêmen, o material biológico que contém os espermatozóides. Como qualquer outro tipo de doença maligna, esse câncer também se origina da divisão e da multiplicação desordenada das células, que efetivamente formam a lesão e podem se espalhar pela corrente sangüínea, atingindo outros órgãos e tecidos do corpo.

Em decorrência do diagnóstico tardio, o câncer de próstata continua sendo o segundo tumor maligno que mais faz vítimas entre os homens, só perdendo para o câncer de pulmão. O número de casos vem crescendo mundialmente a cada ano, um pouco pela maior capacidade diagnóstica, é verdade, mas, sobretudo, pelo aumento da expectativa de vida da população mundial. A doença, afinal, tem predileção por homens com mais de 50 anos. Aos 75 anos, metade da população masculina pode desenvolver o tumor.

Apesar da alta incidência e da elevada mortalidade associada a esse câncer, a detecção precoce aumenta muito suas chances de cura e de controle. Daí a importância do rastreamento periódico de lesões suspeitas para todo homem a partir da quinta década de vida.

Causas e sintomas

No estágio inicial, o câncer de próstata costuma cursar de forma lenta e quase sempre sem sintomas – o que aumenta a importância do rastreamento periódico para permitir o diagnóstico precoce. Os sinais clínicos em geral surgem numa fase mais avançada da doença e incluem necessidade freqüente de urinar, principalmente durante a noite, jato urinário fraco, dor e dificuldade na hora de urinar, presença de sangue na urina, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga após a micção, dificuldade de ter ereção, gânglios aumentados na virilha e dores na região pélvica.

Quem possui parentes diretos que tiveram essa doença antes dos 60 anos, como pai e irmãos, apresenta um risco de adquiri-la de três a dez vezes maior que o restante da população masculina.

É oportuno lembrar que o tumor maligno de próstata também afeta mais os afrodescendentes que outras raças. A incidência da doença entre os negros é de 37%.

Exames e diagnósticos

Os achados ao exame clínico e os resultados de um teste laboratorial de sangue para dosar o antígeno prostático específico (PSA), um marcador bioquímico da próstata, podem levantar a suspeita do diagnóstico. A confirmação, contudo, exige uma ultra-sonografia da região acompanhada de biópsia da próstata, que consiste na extração de minúsculos fragmentos da glândula, por meio de punções feitas por via retal.

Tratamento e prevenções

O tratamento é individualizado e dependente do estágio clínico da doença, podendo usar isoladamente ou de forma combinada a cirurgia para a retirada da próstata, a radioterapia para reduzir as dimensões do tumor e eliminar as células malignas e a hormonioterapia, que bloqueia a ação dos hormônios masculinos com medicamentos ou mesmo com intervenções cirúrgicas, como a extração dos testículos.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Deixe uma resposta