Dano ambiental causa imbróglio entre prefeitura e construtura do presídio de Águas Lindas de Goiás – TV CMN – Canal Municipal de Notícias
Enviado no dia 28/02/18 09:28:09 - Atualizado em 28/02/18 às 09:28:09
Dano ambiental causa imbróglio entre prefeitura e construtura do presídio de Águas Lindas de Goiás
MP acusa município e empresa de fazerem retiradas de cascalho de área próxima a córrego, causando erosões e assoreamento. Empresa nega participação e culpa prefeitura
  • 9
  • 2.609
  • TV CMN

Reportagem do jornal Mais Goiás

O município de Águas Lindas de Goiás e a empresa responsável pela construção do presídio na cidade, Triady Construtora e Incorporadora LTDA, foram proibidos de retirar cascalho de uma área próxima às obras e nas imediações do Córrego Monjolinho. De acordo com a decisão proferida pelo juiz Felipe Levi Jales Soares, ações de retirada da matéria prima causaram danos ambientais, como erosões e assoreamento, reversíveis e irreversíveis. A decisão foi publicada no último 4/2 e a ação foi iniciada à pedido do Mistério Público do Estado de Goiás.

Fotos da defesa da Tríade mostram caminhões e funcionários da prefeitura fazendo retirada de cascalho (Foto: reprodução/Triady)

Multas diárias de R$ 1 mil serão aplicadas ao município e/ou à empresa, caso a determinação não seja cumprida. Advogado da Triady alega que o dano ambiental foi causado pela própria prefeitura e que a construtora não realiza e nem realizou retiradas de cascalho das imediações das obras. À Triady, além de possível multa diária, o juiz determina o sequestro cautelar de R$ 329.550,89, valor que corresponde ao teto da eventual multa a ser aplicada à empresa, caso descumpra a decisão.

Caminhões da prefeitura fazem retirada de cascalho de área próxima a presídio (Foto: reprodução/Triady)

Segundo o advogado Diego Nonato de Paula, que representa a Triady, há uma decisão do ano passado, proferida por um juiz da cidade, que suspende os efeitos da aplicação de multas à empresa. “Vamos defender, alegando que o Ministério Público, que iniciou a ação, desconhece a decisão. Na verdade a multa em questão não pode ser aplicada”.

Segundo Diego, as obras do presídio foram iniciadas pela empresa Bilenge Engenharia, que não conseguiu cumprir o contrato. “Nós éramos o segundo na fila e assumimos a obra quando a terraplanagem já estava pronta. A retirada de cascalho foi feita pela prefeitura e nós ingressamos com ação para que o município tomasse providências para tratar o assoreamento. Notificaram a empresa, apresentamos defesa, mas mesmo assim fomos multados. Vamos recorrer”.

A defesa possui ainda um documento favorável à sua versão emitido pela Agência Goiana de Transporte e Obras assinado (Agetop). Parecer do órgão assinado pelo engenheiro Nilson Antônio da Silva, gestor do contrato, afirma que “fica visível que a exploração sem critério é anterior ao início dos serviços [ou seja, das obras], em janeiro de 2013. Clique aqui para visualizar o documento.

Segundo proprietário da construtora, Jorge Abdalla Dias, as obras não foram suspensas. “Recebemos um ultimato do Estado. Temos que entregar o presídio até meados de abril e maio. Até o momento, cerca de 90% das obras estão concluídas”.

Mais Goiás aguarda posicionamento da Agetop, responsável pelas obras, bem como espera resposta do Município de Águas Lindas de Goiás também sobre o Imbróglio. Além disso, a redação aguarda contato da Bilenge Engenharia. O portal não conseguiu contato com as promotoras Ana na Paula Franklin e Denise Nóbrega Neubauer, que deram início ao pedido.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
  • Keila

9 Comentários

  1. Gestor ambiental em

    É muito fácil criticar pra conseguir ibope ,quero ver é correr atrás pra evitar que esses desmatamento e destruição das nascente aconteça igual está acontece na morada da serra!

  2. Matador de bandido em

    É isso mesmo Costa, tem que aterrar esses malditos que não valem o chão que pisa. Lixos humanos que só dão prejuízo para os cofres públicos

  3. Bandido tem mais é que ser enterrado mesmo, e de cabeça para baixo com cascalho por cima e mais uma camada de concreto! Filhos,sobrinhos e outros parentes meus nunca cairão nesse inferno, pois nossos pais souberam nos educar muito bem para sabermos o que é certo e o que é errado!

  4. Porque não joga vc .vc não tem filho, subrinho e irmão olha não cospe pra cima não tá um dia pode ser teu filho, subrinho e irmão preso aí vc vai joga no buraco.vc e muito folgado

    • Discurso velho este heim, eu por exemplo ja tive primo e amigos preso por mim eles que se explodam e sofram la dentro para tomar vergonha na cara e nao voltar la mais.

  5. Fácil de resolver esse problema.. Já que a retirada de cascalho causou erosões basta pegar os presos jogar dentro das erosões e meter cascalho pra cima tampando os buracos causados.. Dessa fora ia se resolver dois problemas de uma única vez e não ia ter mais necessidade de ter um presidio.

    • Vc é muito folgado tem joga e vc pelo jeito não tem filho né q sabe pode ser um filho seu subrinho e irmão vai por inferno seu capeta lá é seu lugar sem caráter seu egoísta

Deixe uma resposta