Polícia civil do DF investiga morte de cabo da polícia militar de Águas Lindas encontrado morto em Ceilândia – TV CMN – Canal Municipal de Notícias
Enviado no dia 15/06/17 11:29:46 - Atualizado em 15/06/17 às 11:30:31
Polícia civil do DF investiga morte de cabo da polícia militar de Águas Lindas encontrado morto em Ceilândia
O policial foi encontrado com ferimentos na perna e na cabeça provocados por tiros.
  • 4
  • 10.069
  • TV CMN

O cabo da polícia militar Wellington Carlos Alves dos Santos de 36 anos foi encontrado morto nas margens da BR-070, próximo ao condomínio prevê na manhã desta quinta-feira (15), em Ceilândia-DF. As primeiras informações que chegaram até a polícia civil é de que o corpo estava próximo da passarela e havia duas perfurações provocadas por arma de fogo, sendo um na perna e outro na cabeça. O que intriga a polícia, é de que uma arma foi encontrada ao lado do corpo da vítima.


O cabo W. Alves como era conhecido aqui na cidade, era lotado na 35ª companhia independente de polícia militar de Águas Lindas de Goiás servindo a corporação goiana desde 2010.
Várias equipes da PM de Goiás se deslocaram para o local e estão prestando solidariedades aos familiares do policial.


A polícia militar de Goiás enviou uma nota de pesar na qual a mesma diz “É com imenso pesar que a Polícia Militar do Estado de Goiás, por meio da Assessoria de Comunicação, informa o falecimento do Cabo da Polícia Militar, Wellington Carlos Alves dos Santos, de 36 anos, lotado na 35ª Companhia Independente da Polícia Militar, em Águas Lindas de Goiás.

Na manhã de hoje, quarta-feira (15), o Policial Militar foi encontrado sem vida, próximo à BR-070, na Cidade de Ceilândia (DF). As circunstâncias da morte do militar estão sendo investigadas pelas Polícias Civil e Técnico Cientifica do Distrito Federal.”

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

4 Comentários

  1. que vergonha desse país.
    esta se tornando rotina agora, o cidadão de bem é assaltado e apenas por ser policial é sentenciado a morte lá mesmo por ter essa profissão.
    Agora onde esta os direitos humanos que não acolhe essa família desolada nessa hora.
    país de leis e políticos hipócritas

Deixe uma resposta