Polícia civil prende estelionatário na casa de cantor sertanejo – TV CMN – Canal Municipal de Notícias
Enviado no dia 04/05/17 16:36:01 - Atualizado em 04/05/17 às 16:36:01
Polícia civil prende estelionatário na casa de cantor sertanejo
Ele é investigado pelos crimes de roubo, estelionato, falsa identidade e uso de documento falso.
  • 1
  • 4.283
  • TV CMN

whatsapp-image-2017-05-03-at-16-50-40A 13ª Delegacia de Polícia (DDP) de Goiânia cumpriu, na manhã de quarta-feira (3), mandado de prisão preventiva em desfavor de Júlio Cézar Faria (foto). Ele é investigado pelos crimes de roubo, estelionato, falsa identidade e uso de documento falso.

No dia 19 de março do ano passado, THS foi vítima de roubo após sair com o investigado em um bar na cidade de Goiânia. A vítima recobrou os sentidos no dia seguinte em um hospital na cidade de Morrinhos, sem sua carteira, documentos e celular. Seu veículo estava apreendido no posto da PRF, totalmente danificado. Foi informado à vítima que Júlio Cézar estava dirigindo o automóvel quando se envolveu em um acidente.

O celular de THS foi encontrado com uma terceira pessoa, que relatou haver comprado o aparelho do investigado pelo valor de R$ 1,5 mil. Júlio Cézar se apresentava às vítimas como sendo EFN. Apurou-se que EFN seria, na verdade, um ex-namorado do investigado. Esse ex-companheiro teria fornecido a Júlio Cézar cópia de seus documentos e a quantia de R$ 500 sob a promessa de conseguir um emprego no governo.

Júlio Cézar foi preso na residência de um cantor sertanejo, que também estava sendo vítima do investigado, pois este se passava como alguém influente no meio político que poderia ajudar na carreira do cantor.

No local, foi encontrado ainda um veículo roubado. Na referida ocorrência consta o relato de outro homem que também teria conhecido o investigado pelo aplicativo Tinder, marcado um encontro em um motel, vindo a acordar em um posto médico em Abadiânia. Essa nova vítima teve seu veículo, documentos e cheques roubados.

Na residência foram encontrados, ainda, vários documentos, cartões e cheques das vítimas mencionadas.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

1 Comentário

Deixe uma resposta