Saneago lança programa de renegociação de dívidas; desconto sobre multas e juros chega a 98% – TV CMN – Canal Municipal de Notícias
Enviado no dia 27/02/18 12:03:47 - Atualizado em 27/02/18 às 12:03:47
Saneago lança programa de renegociação de dívidas; desconto sobre multas e juros chega a 98%
Companhia disse ter R$ 290,5 milhões a receber; expectativa é de que R$ 3 milhões sejam pagos por meio do Sanear 2018. Clientes podem parcelar valores em até 60 vezes.
  • 0
  • 1.560
  • TV CMN

A Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago) lança nesta segunda-feira (26) um programa de renegociação de dívidas, válido para contas vencidas até julho de 2017 relacionadas à prestação de serviços de abastecimento de água e esgoto, com descontos de até 98% sobre os valores de multas e juros. Todos os clientes podem procurar as atendimento nas unidades do Vapt Vupt para regularizar as pendências. O prazo é 30 de abril.

De acordo com a Saneago, o pagamento também pode ser parcelado. É necessário pagar 10% do valor como entrada – desde que esse valor não seja menor que R$ 100 para clientes da categoria particular e R$ 500 da categoria pública. O desconto varia entre 50% e 70%, conforme o número de prestações. O limite é 60 meses, com correção de 1% ao mês.

A companhia disse que há R$ 290,5 milhões que podem ser negociados por meio do Sanear 2018. Desse total, R$ 229,7 milhões são de clientes particulares e R$ 60,8 milhões, da categoria pública.

“A expectativa de arrecadar é de aproximadamente R$ 3 milhões, sendo R$ 1 milhão à vista e R$ 2 milhões, parcelado”, disse o gerente de Arrecadação da Saneago, Afrânio Ferreira. “O valor desse montante é alto, mas é um montante de difícil recebimento. São processos judiciais que já temos a cinco, seis anos.”

O programa costuma acontecer anualmente, mas não ocorreu no ano passado. A negociação à vista pode ser feita pelo dono do imóvel ou por um terceiro, com apresentação dos seguintes documentos pessoais: RG, CPF e telefone de contato.

Em caso de parcelamento, a negociação pode ser feita pelo proprietário do imóvel, com apresentação dos seguintes documentos pessoais: RG e CPF, telefone de contato e documento que comprove legalmente a propriedade (escritura, recibo ou contrato de compra, termo de posse). Se o cliente não for o dono, deve ter procuração por Instrumento Público com poderes específicos para a negociação de débito.

Reportagem do G1Go

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Deixe uma resposta